Carregando...

Entretenimento > Famosos - Atualizado em 18/05/2020 - 10:28:02

Gusttavo Lima responde com palavrão àqueles que criticaram foto com animais mort
Silva JR

Imprimir está Notícia   Comentar está Notícia   Enviar está Notícia

No dia 9 de maio, Gusttavo Lima, 30, e Leonardo, 56, se envolveram em polêmica ao postar uma foto no Instagram. A imagem que revoltou os defensores dos animais, muitos deles fãs dos cantores, trazia os artistas sorridentes segurando galinhas mortas. O assunto voltou a ser discutido nesta semana. Em live recente ao ser questionado sobre o ato, Lima foi direto: “Eu posto e f-se”.

Para o cantor, a internet está cheia de “mimimi”. E não foi só. Ele fez questão de completar sua opinião sobre o assunto de maneira muito clara, conforme pode ser visto em vídeo compartilhado na página do Instagram de Renato Sertanejeiro. “Fui criado desse jeito, nasci comendo frango caipira, angu, milho assado e vou morrer desse jeito. Respeito quem não gosta, mas gosto é igual c, cada um tem o seu”.

Lima tem se envolvido em algumas polêmicas durante a quarentena. Além de a viagem para pescar com Leonardo, em pleno isolamento imposto pela pandemia do coronavírus, que repercutiu mal, o artista foi advertido pelo Conar (Conselho Nacional Auto Regulamentação Publicitária), após o excesso de bebidas alcoólicas em duas de suas lives. Nas ocasiões, ele fez propaganda de algumas bebidas. O órgão de regulamentação abriu uma representação ética contra o cantor e a Ambev por possíveis irregularidades em relação ao consumo.

 

Uma das apresentações, que teve mensagem “a todos os cachaceiros desse mundo” em sua abertura, durou sete horas e meia e teve 5,5 milhões de acessos simultâneos. Uma semana antes, o cantor já havia feito outra live que durou cinco horas e teve mais de 750 mil acessos simultâneos.

 

A representação no Conar foi aberta após dezenas de denúncias de internautas, envolvendo desde a falta de mecanismo para o acesso de menores de idade até o consumo excessivo de bebida alcoólica pelo músico, o que poderia ser considerado um estímulo ao consumo irresponsável do produto.


Comentários


Nenhum comentário, seja o primeiro a comentar está notícia!

Nome Completo:
E-mail:
Comentário: