Carregando...

Notícias > Polícia - Atualizado em 16/09/2019 - 16:15:21

Latrocínio em Toledo: idoso foi morto durante relação sexual
Silva JR

Imprimir está Notícia   Comentar está Notícia   Enviar está Notícia

A Policia Civil (PCPR) esclareceu na última semana o crime de latrocínio, que vitimou um homem de 62 anos, desaparecido desde o início de setembro. 

De acordo com as investigações a família teria noticiado o desaparecimento a PCPR no dia 12, cuja vítima estaria sem dar notícias desde o dia 06. Diante das informações os investigadores se deslocaram até a residência da vitima sendo que no local constataram vestígios de sangue no local em especial em um colchão localizado no quarto da vitima. 


Apurou-se que o homem de 62 anos, vinha mantendo um relacionamento com uma de 18 anos. Ela seria garota de programa e já estava se relacionando com a vítima há aproximadamente um mês. 


Durante as investigações restou demonstrado que a jovem juntamente com uma amiga de 19 anos, de forma premeditada e com o fim de se apropriar do dinheiro da vítima, em especial em conta bancária, cujas informações restritas a jovem já possuía em razão do vínculo, inclusive a senha de acesso ao cartão de crédito, planejaram o crime que aconteceu na noite do dia 6, por volta das 23h00 no interior da residência. 


Segundo o relato da própria autora, o crime ocorre quando a jovem mantinha relações sexuais com o idoso. Sua amiga  adentrou ao quarto e de posse de uma faca passou a deferir golpes enquanto o homem era sufocado com um travesseiro pela prostituta. A execução que se deu de forma brutal não deu qualquer chance de defesa, cuja vítima além de tratar-se de pessoa idosa também fazia uso de uma prótese na perna esquerda. 


 
 
Depois de identificadas as mesmas foram ouvidas na Unidade Policial onde a jovem confessou o cometimento dos crimes, dando detalhes de como se deu a execução, inclusive levando os investigadores até o local onde o cadáver foi ocultado, as margens de uma estrada rural na Rodovia PR 239 que liga Toledo a Assis Chateaubriand. 


A Polícia apurou que após a execução do crime as autoras tentaram limpar o interior da residência, colocaram o cadáver no porta-malas do próprio veiculo da vítima e levaram até o local onde foi ocultado. Em seguida objetivando destruir as provas queimaram o veículo em outra localidade. Nos dias seguintes de posse do cartão bancário e senha da vítima realizaram diversas compras no comércio de Toledo.  


As duas foram presas. A Autoridade Policial Antônio Donizete Botelho destaca a frieza demonstrada pelas executoras e a forma premeditada da execução do crime. 

Assessoria.


Comentários


Nenhum comentário, seja o primeiro a comentar está notícia!

Nome Completo:
E-mail:
Comentário: